Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

The Pólis

A morte de Otelo Saraiva de Carvalho tem suscitado, como seria natural, muitas reacções. Uma personagem incontornável da nossa história recente e inequivocamente não consensual.

Não sou apologista de santificações aquando da morte de ninguém, mas o maníqueismo com que se tem falado de Otelo após a sua morte também já dá náuseas. Começando nos partidos e terminando nas caixas de comentários das redes sociais, será que perdemos a capacidade de olhar para alguém sem ter de o carimbar intransponivelmente como "herói ou vilão"?

Qual é a dificuldade de dizer que Otelo teve um papel importantíssimo na preparação e execução do 25 abril e que posteriormente pertenceu ao grupo terrorista assassino FP-25?

São os dois momentos mais conhecidos da sua vida. Um não apaga o outro. Para além desses, houveram outros tantos que fizeram com que se tornasse numa figura que estávamos habituados a receber em nossa casa pela TV, imprensa ou rádio.

Encerra-se, com a morte de Otelo Saraiva de Carvalho, mais um capítulo ligado ao 25A para os portugueses no geral, e para aqueles a quem a vida foi afetada pelas ações de Otelo, no particular.

external-content.duckduckgo.com.jpg

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub