Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

The Pólis

Descoberta Aleatória do Dia

O chamado "sabias que...?"

Hoje a navegar pelo Twitter tropecei num post antigo, que por eu me lembro de o ter visto na altura em que saiu mas limitei-me a comentar verbalmente com alguém, acerca de um facto histórico, digamos... estranho? 

323088eca6a2f30cb36d80165b38741a.jpg



A jornalista Maria José Oliveira tem uma thread com textos escritos por velhos conhecidos aqui do burgo, vulgo Portugal, durante a sua juventude no então suplemento juvenil "Juvenil " (chamava-se mesmo assim), do Diário de Notícias. 

Tem poemas do Pacheco Pereira, Durão Barroso, etc
No entanto o que me chamou a atenção, e a autora do Twitter também se disse supreendida, foi com o poema escrito por Adelino Amaro da Costa, em 1960...
Ora vejam 

 

Opera Snapshot_2023-03-21_180051_twitter.com.png

Opera Snapshot_2023-03-21_181201_twitter.com.png

 

Para quem tiver achado confusa a leitura através destas imagens, tentei juntar o puzzle e colocar aqui o texto corrido: 



"O avião que está voando

está roncando.

E ronca

o carro que não está andando.

E foi-se o avião que voava

e o carro que roncava

e não andava 

também se foi.

Para além,

(O travesseiro dobrado,

a caixa dos sapatos,

o travesseiro estendido.

O pijama,

a tampa (a tampa?) da caneta

o copo de água (de?).)

Esses marcham

na sua agitação inerte.

E trepam,

os degraus da imobilidade.

E agitam-se

nas convulsões da velocidade

per-di-da

e não achada.

E choram, aflitos,

em angústia sofrida

da marcha parada

do ritmo pesado,

da estabilidade.

Pobres!

Não gritem mais

e calem-se.

- Não sois avião ou carro,

que roncam

Vu-u-u-u...Aquela tola mosca disse um dia que se ia casar. Mais tarde vim a saber que o não fizera. Declarou incompatível o casamento com a sua dignidade feminina. Foi a partir de então que eu passei a designá-la por tola mosca. Oh, mosca, que tola tu és! Pobre!"

Ora sabendo nós a forma como morreu o jovem fundador do CDS-PP, não deixa de ser uma coincidência algo arrepiante. 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub