Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

The Pólis

Tenho feito hiatos relativamente grandes para o que eu gostaria, entre cada publicação que aqui escrevo. Menos tempo para pensar e escrever, também alguma procrastinação quando chega a hora, enfim, desculpas. 

Finalmente encontrei um pouco de espaço para deixar as minhas larachas, e hoje vou escrever sobre duas coisas completamente distintas na mesma publicação. São só uns comentários para partilhar. 

Sobre o Chat GPT, ou sobre os Chat's GPT's , porque desde a última vez que escrevi sobre isto, já apareceram dezenas, senão centenas, de aplicações que permitem o acesso e utilização a Modelos de Linguagem Avançados (LLM em inglês). A Google já tem o Bard, o Bing lançou o BingAI, a Quora tem o Poe, etc. Uma pesquisa rápida e vão encontrar uma panóplica de aplicações semelhantes ao ChatGPT. Tentando não dispersar, eu não sou nenhum especialista no tema, e confesso que apesar de ter experimentado outros, me fiquei pelo ChatGPT.
O que me tem dado que pensar sobre estas aplicações, é que trouxeram ao de cima uma dificuldade sobre algo que aparentemente imaginamos como simples. Trata-se de descrever. Estas aplicações para nos responderem com o que pretendemos, exigem que sejamos claros e específicos no que lhes pedimos. Não há espaço para ambiguidades ou descrições vagas ( a não ser que o objetivo seja mesmo esse). 
A dificuldade está em conseguir descrever, por escrito, o que pretendemos exatamente. O que imaginamos na nossa cabeça.
E se já é difícil descrever que pretendo uma tabela de determinado tamanho, com X conteúdo, posso assegurar que a dificuldade ainda é maior se quiserem testar as aplicações dedicadas a desenho.  Tentem descrever um imagem que imaginaram, escrevam-na e vão sentir a frustração. 

Opera Snapshot_2023-06-16_135334_huggingface.co.pn


Aliás a dificuldade para o comum mortal conseguir obter os resultados que pretende destas aplicações é tanta, que a criação de descrições pré-feitas já começa a tornar-se um negócio e quiçá se venha a tornar uma profissão. É verdade, para os arautos do apocalipse que dizem que isto vem destruir empregos, a realidade é que não há destruição que não gere criação. 
A escrita de descrições para estas aplicações, é, em linguarejo tech chamada de "prompt". São bons prompts que puxam pelo melhor que estas aplicações podem dar para auxiliar os humanos. 
Ora já existem pessoas que se dedicam a criar e testar prompts para que outros não tenham de o fazer ( e para ganharem algum dinheiro, claro), naquilo que se vem começando a chamar de Professional Prompt Makers ou Professional Promp Writers.

Opera Snapshot_2023-06-16_140436_www.linkedin.com.



Já testaram estas aplicações? Também tiveram dificuldades em descrever o que queriam? Partilhem!

PS: Eu sei que no ínicio do texto disse que ia misturar dois assuntos, e que até indiquei no título o segundo assunto. Porém, entusiasmei-me aqui com isto dos prompts e fiquei sem tempo. Na próxima publicação dou a minha review da série Rabo de Peixe! 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub